Devocional Dt 28.1-2 | A promessa ainda é a mesma

“E será que, se ouvires a voz do Senhor teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os Seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o Senhor teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor teu Deus (…)” (Deuteronômio 28.1-2).

Deus, ao longo da Bíblia, sempre deixou orientações sobre sua Palavra, seus mandamentos e conselhos. No texto da meditação de hoje, podemos perceber a preocupação em conduzir seu povo em busca da terra prometida. Ele sabia como eles seriam vitoriosos se obedecessem seus mandamentos. Hoje não é diferente. A promessa é a mesma.

O primeiro passo é: ao ouvir a voz de Deus por meio de sua Palavra, guardar essa palavra no coração para não pecar contra Deus. É fundamental não apenas ouvir, mas guardá-la, estudá-la, memoriza-la e, acima de tudo, praticá-la. Obedecer é melhor que sacrificar, ou seja, a obediência à Palavra de Deus vale muito mais do que qualquer ritual religioso que se possa fazer. Não adiante fazer parte de uma comunidade e ser fiel cumpridor de todos os ritos religiosos se não for obediente.

Do mesmo modo, não adianta tornar-se um grande intelectual da Bíblia, se não fizer dela seu manual de vida. Já tive oportunidade de conversar com algumas pessoas que se denominam ateus. Quase todos já haviam lido e estudado a Bíblia por curiosidade ou apenas como um livro qualquer. Um deles, já havia lido a bíblia inteira por duas vezes. Contudo, as Palavras não foram guardadas, tampouco colocadas em prática.

A promessa de Deus para os obedientes da sua Palavra é grandiosa: serão bem-sucedidos em tudo que fizer, serão cercados de sabedoria e as bênçãos de Deus o alcançarão. A sabedoria vinda de Deus é inigualável. Salomão, quando jovem, em lugar de pedir riquezas a Deus, pediu sabedoria, no que foi atendido tornando-se o mais sábio dos reis. Contudo, Deus não o abençoou apenas tornando-o sábio, mas também muito rico. E os conselhos deixados por Deus nos conduz aos melhores caminhos.

A Palavra de Deus é alimento para nós cristãos. Nem só de pão viveremos, mas de toda a palavta que procede da boca de Deus. Ela é lâmpada para nossos pés, instrução para os nossos dias. Devemos ouvi-la e pratica-la por que se formos apenas ouvintes, enganaremos a nós mesmos. Deus nos deixou seu conselho, sua palavra e suas promessas. A escolha em sermos obedientes ou não é pessoal, algo que somente cada um de nós poderá fazer. Faça e desfrute das promessas de Deus.